21 de Setembro, Dia Mundial do Alzheimer – uma data para conscientização


imagem capa alzheimer

Aprenda sobre sintomas, tratamento e prevenção do Alzheimer, de uma das doenças neurológicas mais impactantes.

 

O dia 21 de setembro marca a data global de conscientização sobre a Doença de Alzheimer. Você certamente já ouviu falar sobre esse problema neurológico – e talvez até tenha algum parente na família ou conhecido que conviva com os sintomas -, mas será que sabe quais são as principais características do Alzheimer, quais os tratamentos e como prevenir a doença?

O CEPID BRAINN preparou um material especial de referência sobre Alzheimer, que você encontra logo a seguir. São tópicos curtos e que trazem, de maneira condensada, as informações mais relevantes sobre a doença. Assim, nossos leitores poderão aprender, nesse dia 21, o que é essencial saber sobre um problema neurodegenerativo que afeta mais de 1.2 milhão de brasileiros e 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Acompanhe:

Mais de

50 milhões

de pessoas convivem com o Alzheimer no mundo.

VOCÊ JÁ PAROU PARA PENSAR SOBRE A MEMÓRIA?

Falar sobre Alzheimer é falar sobre memória.

E este é um tema sobre o qual só costumamos a pensar quando…ela começa a falhar. Mas o que é a memória? Como ela está intrinsicamente ligada à nossa vida e à nossa personalidade? Quais os segredos que ela esconde e as esperanças que ela alimenta?

A dra. Lilia Li, pesquisadora principal do CEPID BRAINN, traz algumas reflexões sobre o assunto. Clique no link ao lado para ouvir ao áudio, ou acompanhe abaixo a transcrição.

Um tema recorrente que transcende a Medicina e a Psicologia e entra no seu cotidiano.

Quando penso em memórias, me vem à mente labirintos de corredores com portas fechadas. E cada porta leva a diferentes mundos. Porque cada memória é um mundo. E cada mundo tem um tom, um cheiro, gosto, uma luminosidade diferente e uma ou muitas emoções.

E muitos mundos estão perdidos em sua memória; talvez porque você não quer encontra-lo novamente; talvez por medo, medo de reviver, medo da tristeza de tê-lo perdido, ou medo de se perder.

Com o passar dos anos, temos cada vez mais a sensação de que estamos esquecidos. É como se o tempo nos abatesse e ficássemos cansados de lutar contra o esquecimento. Aos poucos nos percebemos esquecidos – as pequenas coisas – Aonde estão os óculos? Aonde deixei as chaves? Será que eu já tomei os remédios?

O curioso é que as memórias mais longínquas são as que perdemos por último. E quanto mais o tempo passa, a memória da nossa infância fica mais doce. Às vezes, buscamos uma comida que nos faz lembrar desse tempo. Mas nos decepcionamos, porque não encontramos todo aquele sabor guardado na nossa nostalgia.

E assim o tempo passa e quando paramos de nos preocupar com nosso esquecimento é quando realmente ele nos alcança. E agora não somos nós que nos preocupamos com nossas perdas de memórias, mas sim os outros. E a partir daí as palavras e letras vão se perdendo e se apagando, até que só nos resta o silêncio.

OS 10 SINAIS DE ALERTA PARA O ALZHEIMER

  • Problema de memória que chega a afetar as atividades e o trabalho;
  • Dificuldade para realizar tarefas habituais;
  • Dificuldade para comunicar-se;
  • Desorientação no tempo e no espaço;
  • Diminuição da capacidade de juízo e de crítica;
  • Dificuldade de raciocínio;
  • Colocar coisas no lugar errado, muito freqüentemente;
  • Alterações freqüentes do humor e do comportamento;
  • Mudanças na personalidade;
  • Perda da iniciativa para fazer as coisas.

21 de setembro alzheimer - dia mundial

O QUE É A DOENÇA DE ALZHEIMER?

  • Doença neurodegenerativa, progressiva (isto é, apresenta piora com o tempo) e ainda sem cura
  • Afeta, majoritariamente, pessoas acima de 65 anos de idade
  • Impacta a memória, linguagem e percepção do mundo
  • Altera comportamento, personalidade e humor do paciente

 

NÚMEROS DO ALZHEIMER

  • Cerca de 50 milhões de pessoas com Alzheimer no mundo
  • No Brasil, o número chega a 1.2 milhão de pessoas
  • Por aqui, são diagnosticados 100 mil novos casos por ano

50 milhões de pessoas convivendo com uma doença ainda sem cura pode parecer muito. Mas estimativas apontam que o número poderá dobrar nos próximos 20 anos, devido ao envelhecimento da população.

 

OS TRÊS ESTÁGIOS DO ALZHEIMER

O Alzheimer é progressivo e os sintomas podem ser divididos em três “fases”.

  • Leve: falhas de memória e esquecimentos constantes; dificuldades em realizar tarefas complexas (como cuidar das finanças)
  • Moderado: o paciente já necessita de ajuda para realizar tarefas simples, como se vestir
  • Avançado: o paciente necessita de auxílio para realizar qualquer atividade, como comer, tomar banho e cuidar da higiene

TRATAMENTOS

Apesar de ainda não haver cura para a doença de Alzheimer, já existem opções de tratamento: medicamentos, reabilitação cognitva, terapia ocupacional, controle de pressão alta, diabetes e colesterol, além de atividade física regular, podem ajudar a manter a qualidade de vida por mais tempo.

“A boa notícia é que os medicamentos sintomáticos específicos para tratamento de Alzheimer estão disponíveis nas farmácias do SUS. A memantina, indicada nas fases moderada e avançada da doença, também foi incorporada ao SUS em novembro de 2017″, explica Marcio Balthazar, pesquisador do CEPID BRAINN e coordenador do Departamento Científico de Neurologia Cognitiva da Academia Brasileira de Neurologia.

 

DICAS DE PREVENÇÃO

• Tenha uma vida ativa e com objetivos;
• Pratique atividade física regular por pelo menos por 150 minutos por semana;
• Controle os fatores de risco cardiovascular, como a hipertensão e diabetes;
• Procure estudar e adquirir conhecimento;
• Trabalhe sua capacidade de concentração;
• Durma bem.

CONFIRA MATÉRIAS DO PORTAL BRAINN SOBRE ALZHEIMER!

Estudo inovador contou com a participação do pesquisador Marcio L. Balthazar, do CEPID BRAINN. 28 de maio de 2020  |
BRAINN - bolsa pos-doutorado RJ Alzheimer
Detalhes sobre a bolsa de pós-doutorado da FAPERJ sobre mecanismos de patogênese da doença de Alzheimer.   Encontra-se disponível, com
Aluno do CEPID ganha participação no evento e apresenta trabalho sobre redes neuronais no Alzheimer. 25 de novembro de 2019 
Inteligencia artificial contra o alzheimer
Assista ao vídeo produzido pela Unicamp que mostra como pesquisadores estão utilizando Inteligência Artificial no combate à doença de Alzheimer.
21 de setembro - dia mundial alzheimer
Matéria do Portal Unicamp entrevista o pesquisador Marcio Balthazar, membro do CEPID BRAINN, sobre a importância da data. 21 de
pesquisa brainn marcio balthazar no jornal da unicamp
Jornal da UNICAMP detalha trabalhos de aluna orientada pelo dr. Marcio Balthazar, pesquisador do CEPID BRAINN. 04 de outubro de 2017
BRAINN - clube de escaneamento cerebral da meia noite
Na falta de verbas e de voluntários, grupo de pesquisadores escaneia o próprio cérebro durante a madrugada, em busca de
Brainn Congress Entrevistas - Nathalia Peixoto
Pesquisadora Nathalia Peixoto, da George Mason University, revela como a interdisciplinaridade a ajuda a desenvolver linhas de pesquisas inovadoras. 13 de
Alzheimer - rede neurofuncional - jornal da Unicamp e Brainn
Reportagem do Jornal da Unicamp destaca estudo sobre Alzheimer realizado por pesquisadora vinculada ao BRAINN.  12 de Dezembro de 2016
marcio balthazar pesquisa unicamp
  Um evento que debateu a necessidade da elaboração de um plano nacional para demência. Este é foi um dos

Veja a Campanha da ABN!

Para comemorar o dia 21 de setembro, no ano passado a Academia Brasileira de Neurologia divulgou uma bela campanha de conscientização sobre a Doença de Alzheimer.

Veja os pôsteres logo ao lado e abaixo – clique nas imagens para ampliar.

ABN - Alzheimer 2018 A
ABN - Alzheimer 2018 B

Alzheimer no cinema

Se você ainda não assistiu, sugerimos que veja o filme “Para Sempre Alice“, um relato sincero e comovente sobre o convívio com a doença de Alzheimer, baseado em uma história real.

O filme pode ser visto no Netflix, seguindo o link abaixo.