BRAINN na Nature Research: “A new model for brain research”


BRAINN na Nature Research

Matéria no website da famosa publicação científica destaca a multidisciplinaridade e os avanços científicos e de comunicação do CEPID.

5 de maio de 2019  | publicado originalmente na Nature Research

 

“Assim, o CEPID BRAINN se tornará não apenas um Centro de Pesquisa, mas uma fonte de conhecimentos para todos”. Desta maneira se encerra a matéria “A new model for brain research“, recentemente divulgada no website da Nature Research, vinculado à prestigiosa publicação científica internacional. Nada mais adequado para um material de referência sobre os desafios dos estudos de doenças complexas, como epilepsia e AVC, e sobre os avanços que o CEPID já alcançou ao longo dos últimos seis anos, inclusive em termos de comunicação com o público.

O texto destaca a multidisciplinaridade e a constante interação entre pesquisadores de diversas áreas do conhecimento – como Medicina, Física e Biologia – como pilares do CEPID, impulsionando a colaboração e a inovação.  “As pesquisas (realizada no CEPID) devem ter relevância clínica, serem realísticas, originais e combinarem disciplinas como genética, neurobiologia, farmacologia, neuroimagem, ciência da computação, robótica, física e engenharia”, explica o texto.

Além disso, o cuidado com a divulgação dos avanços técnicos e científicos é uma prioridade. “O BRAINN mantém um programa de graduação em neurociências, mas também estimula os alunos a comunicarem suas pesquisas via websites, podcasts, blogs, revistas e livros. Por exemplo, líderes estão criando um curso para professores de escolas sobre educação em neurociências, e há um programa contínuo de aperfeiçoamento em jornalismo científico. O BRAINN mantém, também, uma agenda de eventos para encontros e workshops todos os anos”.

Para saber mais detalhes sobre o CEPID BRAINN e ler o texto completo da matéria, siga o botão abaixo ou veja a versão em inglês deste post, mudando o idioma do site no menu superior.

Ler matéria no site da Nature Research

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *