Zebrafish, um peixe com vocação para pesquisas genéticas


peixe paulistinha zebrafish

Um pequeno peixe listrado, que antigamente ficava nos aquários dentro de casa decorando ambientes, está cada vez mais chamando a atenção da comunidade científica mundial. O zebrafish ou peixe paulistinha – como é popularmente conhecido no Brasil – hoje é usado cada vez mais em pesquisas, principalmente na área genética.

“O custo de manutenção do zebrafish em laboratório é baixo e em poucos meses consigo ter uma geração inteira de animais. A fertilização dele é externa e posso acompanhar desde a fase de embrião até a fase adulta. Além disso, o genoma do zebrafish é 70% parecido com o do ser humano. Tudo isso facilita a manipulação genética com vistas a criar modelos para estudos de doenças humanas”, revela a geneticista Cláudia Vianna Maurer Morelli, pesquisadora associada do BRAINN e responsável pelo Laboratório Zebrafish da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp.

A matéria completa, publicada no boletim da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, pode ser lida no link abaixo.

Baixar PDF com a matéria

A RTV-UNICAMP realizou uma reportagem com a equipe responsável pelo laboratório de zebrafish. O vídeo pode ser visto no link a seguir.

Assista ao vídeo da RTV sobre as pesquisas com zebrafish